CONTRIBUIÇÃO OU VIDA?

CONTRIBUIÇÃO OU VIDA

     Sem dúvida a mola mestra da movimentação do mundo de hoje é o dinheiro e com ele cresce interesses, ganância, soberba, a sensação de ser melhor do que o outro e por aí vai crescendo a lista de coisas que desagradam a Deus que, felizmente não olha para as aparências, mas olha para a pessoa que tem um coração contrito e desapegado das coisas deste mundo, e sim, apegado às coisas do alto.

Luc. 21: 1-4: diz as seguintes palavras: E, OLHANDO ele, viu os ricos lançarem as suas ofertas na arca do tesouro;

E viu também uma pobre viúva lançar ali duas pequenas moedas;

E disse: Em verdade vos digo que lançou mais do que todos, esta pobre viúva;

Porque todos aqueles deitaram para as ofertas de Deus do que lhes sobeja; mas esta, da sua pobreza, deitou todo o sustento que tinha.

O que eu quero considerar, é que hoje, nas Igrejas chamadas modernas, há uma valorização maior pelo que o membro tem para oferecer, do que na realidade ele é. O Senhor está interessadíssimo no que somos e não no que temos, mesmo porque Ele não precisa do nosso dinheiro para o seu sustento, visto que Deus é espírito, porém a Sua Obra necessita da nossa contribuição para que possa continuar. Por esta razão estas pessoas estavam lançando suas ofertas na arca do tesouro. Se olharmos por este ponto de vista a conclusão é a seguinte: devemos dispor as nossas vidas para Deus e os nossos bens para o bom andamento da obra do Senhor.

Quando nossas vidas são entregues ao Senhor e reconhecemos tudo o que foi feito por nós sem nenhum merecimento, colocamos tudo o que somos e o que temos em suas mãos, inclusive nosso dinheiro e nossos bens.

Observe o texto de 2º Cor. 9. 12-14: “Porque o serviço desta assistência não só supre as necessidades dos santos, mas também redunda em graças a Deus, visto como, na prova desta ministração, glorificam a Deus pela obediência da vossa confissão quanto ao evangelho de Cristo e pela liberalidade com que contribuís para eles e para todos, enquanto oram eles a vosso favor, com grande afeto, em virtude da superabundante graça de Deus que há em vós”.

OFERTA EM DINHEIRO: 1- Supriria as necessidades (v.12). As necessidades são as mais variadas, mas Deus conhece cada uma delas e usa-nos para suprir cada uma dessas necessidades. A liberalidade do nosso coração supre as nossas necessidades e a dos outros também. Precisamos encarar com muita seriedade este fato. Não devemos ser egoístas querendo que Deus derrame bênçãos somente sobre nós, mas também sobre todos que necessitam.

2- Seria motivo de ações de graças. (v.12) Quando a pessoa reconhece o valor de contribuir, tem motivos intermináveis de agir em ações de graças. Agradecer é reconhecer. Muitas vezes falhamos no contribuir porque não reconhecemos cada favor dispensado a nós.

3- Provaria a obediência dos Corintios, ao mesmo tempo em que glorificam a Deus com esta ministração. (v.13)

O ministério da contribuição, não só é um ato de obediência, como também glorifica a Deus. Prova de que não eram apegados às coisas terrenas e sim às celestiais.

4- Aumentaria a proximidade entre eles e os cristãos de Jerusalém. (v.14; oram eles a vosso favor). A nossa comunhão aumenta e aquece a medida que nos interessamos pelo bem estar de nossos irmãos. Em Rom. 15. 26-27 temos a comprovação de que o apelo de Paulo surtiu efeito:                                                                             Porque pareceu bem à Macedônia e à Acaia fazerem uma coleta para os pobres dentre os santos que estão em Jerusalém.

Isto lhes pareceu bem, como devedores que são para com eles. Porque, se os gentios foram participantes dos seus bens espirituais, devem também ministrar-lhes os temporais.

OFERTA DE VIDA: 1- Somos usados como instrumentos para suprir as necessidades dos outros. (v.12)

2- provocaremos motivos para que os beneficiados agradeçam a Deus por nossa vida. (v.12)

3- Estaremos em obediência com a Palavra de Deus que um dia transformou nosso viver e que anunciamos. (v.13)

4- A oferta de nossa vida e de nossos bens ao Senhor aumenta a nossa proximidade, porque vamos lutar juntos por um mesmo ideal (almas perdidas v.14).

Vejamos a questão de Caim, por exemplo: Os comentaristas bíblicos têm opiniões variadas a respeito da oferta de Caim. Em Gên. 4. 1-7 apresenta algo especial:

E CONHECEU Adão a Eva, sua mulher, e ela concebeu e deu à luz a Caim, e disse: Alcancei do SENHOR um homem.

E deu à luz mais a seu irmão Abel; e Abel foi pastor de ovelhas, e Caim foi lavrador da terra.

E aconteceu ao cabo de dias que Caim trouxe do fruto da terra uma oferta ao SENHOR.

E Abel também trouxe dos primogênitos das suas ovelhas, e da sua gordura; e atentou o SENHOR para Abel e para a sua oferta.

Mas para Caim e para a sua oferta não atentou. E irou-se Caim fortemente, e descaiu-lhe o semblante.

E o SENHOR disse a Caim: Por que te iraste? E por que descaiu o teu semblante?

Se bem fizeres, (em outra tradução diz: Se procederes bem), não é certo que serás aceito? E se não fizeres bem, o pecado jaz à porta, e sobre ti será o seu desejo, mas sobre ele deves dominar.

Lendo o texto dá para entendermos que a forma de viver de Caim, não agradava a Deus e por melhor que fosse sua oferta, não seria aceita pelo Senhor, pois Ele conhece nosso coração.

Precisamos ter muita atenção com o nosso viver, pois pode ser que teoricamente somos excelentes servos, mostrando que somos zelosos, exigentes com tudo, que conhecemos todas as áreas que a Bíblia aborda, entretanto pode ser que a prática de vida de cada um de nós esteja deixando a desejar.

O que na verdade estou querendo dizer é que as duas coisas são extremamente importantes diante de Deus. CONTRIBUIÇÃO SEM VIDA NÃO PODE ATINGIR OS OBJETIVOS DE DEUS. VIDA SEM CONTRIBUIÇÃO É SINAL DE QUE NÃO RECONHECEMOS TUDO O QUE O SENHOR TEM DISPENSADO A CADA UM DE NÓS.

Note que o Senhor agradou de Abel e da sua oferta. Aqui eu enxergo que a nossa forma de viver deve anteceder a nossa oferta, para que haja progresso nos propósitos de Deus na vida de cada ofertante.

                                       Paulo Roberto Magri

                            Casa de Oração – Uberaba MG

paulorobertomagri@hotmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*
To prove you're a person (not a spam script), type the security word shown in the picture. Click on the picture to hear an audio file of the word.
Anti-spam image